Sobre implante e transplante capilar para homens

Advertisements

Milhares de homens e mulheres sofrem de queda de cabelo, mas os homens são a parcela mais afetada por este problema. Por ser uma questão estética, a calvície, também conhecida como alopecia androgenética, pode afetar a autoestima, fazendo com que muitos homens recorram a um procedimento cirúrgico chamado implante ou transplante capilar. Neste texto, vamos contar o que você precisa saber sobre este procedimento e quais os tipos existentes.

O que é o implante ou transplante capilar?

O terceiro procedimento estético mais buscado pelos homens, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o implante capilar (também chamado de transplante capilar) consiste na retirada dos bulbos capilares na parte da nuca e nas laterais da cabeça, para implantá-los na área “careca”. Este procedimento usa os folículos do próprio paciente, já que geralmente as laterais da cabeça não sofrem a ação da calvície. 

Vale ressaltar que o implante, por ser um processo cirúrgico, somente é recomendado caso não tenha sido possível evitar ou retardar a queda dos cabelos através de outros métodos. Alguns dos métodos normalmente utilizados são medicamentos como o minoxidil, um vasodilatador que estimula o crescimento dos cabelos e ajuda a bloquear a ação dos hormônios dos folículos, ou a finasterida, criado para reduzir o tamanho da próstata, mas que também ajuda nos casos de calvície hereditária.

Tipos de implante capilar

Há vários tipos de implante capilar disponíveis no mercado, mas isso não quer dizer que você pode fazer qualquer um deles. Antes do processo, é importante consultar um médico clínico geral ou dermatologista, que irá determinar o tipo de implante ideal para o seu caso, ou dar algumas opções possíveis.

– Técnica FUT

Na técnica FUT, sigla em inglês para Transplante de Unidade folicular, o cirurgião retira uma faixa linear de folículos capilares da área doadora – como mencionamos, essa área pode ser na lateral ou parte de trás da cabeça. Com o auxílio de um microscópio, essa faixa tem cada enxerto separado individualmente para que seja implantado na área receptora. 

O lado bom da técnica FUT é que o processo é feito em poucas sessões e é muito eficaz. Porém, se você gosta de deixar o cabelo sempre aparado e curto, pode preferir a próxima técnica, pois o FUT deixa uma cicatriz definitiva na linha de doação.

– Técnica FUE

Extração Folicular Unitária, este é o significado da sigla FUE em inglês. Isso quer dizer exatamente o que sugere: os fios são coletados um por um, seja com o auxílio de um motor manuseado pela equipe cirúrgica (FUE motorizado), seja por um robô mais aprimorado e preciso na remoção dos fios (FUE robótico). 

No FUE motorizado, os fios coletados através da extração são implantados com muito cuidado pelo motor, um processo que pode durar vários dias e sessões, a depender do tamanho da área afetada. Por conta disso, as duas técnicas são ótimas para áreas menores, mas demandam tempo quando as áreas a implantar são grandes.

E se eu não tiver fios na nuca ou laterais da cabeça?

Mesmo assim ainda há jeito para recuperar o seu cabelo. O procedimento que usa os folículos do próprio paciente é considerado um “transplante”, mas há a possibilidade de usar próteses sintéticas caso ele não tenha folículos saudáveis na região da nuca ou na lateral da cabeça. Neste caso, as próteses sintéticas são “implantes”, pois não fazem parte do corpo do paciente.

Com o tempo, acabamos misturando as duas palavras, o que criou o receio de quem é completamente careca. Se esse for o seu caso, infelizmente há uma chance do seu corpo rejeitar as próteses sintéticas, ou a aparência não ficar tão natural. Porém, o procedimento ainda é possível, e pode ser feito em clínicas cirúrgicas.

Loading...