9 livros que Bill Gates recomenda que você leia

Advertisements

Desde 2019, o fundador da Microsoft, Bill Gates, vem sugerindo uma lista de livros por ano em seu blog Gates Notes. Nesse post, vamos apresentar alguns dos livros sugeridos por Gates nos últimos 3 anos. Para serem recomendações mais acessíveis, só entram na lista aqueles livros que foram traduzidos para o português e estão disponíveis para a compra aqui no Brasil. Aproveite e boa leitura!

1. Sob um Céu Branco – Elizabeth Kolbert (2021)

Descrito pela autora como “um livro sobre pessoas tentando resolver problemas causados por pessoas tentando resolver problemas”, Sob um Céu branco descreve algumas maneiras como nós estamos mexendo com a natureza: desde salvar os recifes de corais à edição de genes. 

2. Uma Terra Prometida – Barack Obama (2021)

Gates disse sempre se interessar por livros sobre presidentes estadunidenses, e com Uma Terra Prometida, escrito pelo ex-presidente dos EUA, Barack Obama, não foi diferente. Um livro de memórias, Uma Terra Prometida narra a carreira e experiência de Obama como presidente, desde a missão que matou Osama bin Laden, em 2011.

3. A Nova Segregação: racismo e encarceramento em massa – Michelle Alexander (2020)

À luz dos protestos do movimento Black Lives Matter em 2020, Gates introduziu o livro A Nova Segregação à sua lista de leitura, para se aprofundar em um tema complexo como a injustiça racial. Em sua obra, Alexander descreve o sistema de justiça criminal estadunidense e como ele pode ser injusto com a comunidade afro-americana.

4. Por que os generalistas vencem em um mundo de especialistas – David Epstein (2020)

Apesar do mundo demandar especialização, David Epstein vai contra essa ideia em Por que os generalistas vencem em um mundo de especialistas. Em sua obra, Epstein defende que o mundo precisa de mais pessoas que abracem experiências e perspectivas diversas.

5. O Esplêndido e o Vil – Erik Larson (2020)

Com o cenário da Segunda Guerra Mundial e foco no desespero da nação inglesa ao ser bombardeada pela Alemanha, O Esplêndido e o Vil narra a experiência do cidadão comum naquela situação e como os líderes britânicos contribuíram para que o país saísse da crise. Gates compara o medo e a ansiedade da época com as emoções trazidas à tona pela pandemia de COVID-19, apesar de destacar que a guerra foi uma tragédia muito mais severa para a Inglaterra.

6. O Espião e o Traidor: A Maior História de Espionagem da Guerra Fria – Ben Macintyre (2020)

O Espião e o Traidor tem como foco Oleg Gordievsky, um oficial da KGB que se tornou um espião e agente duplo para os britânicos, e o oficial estadunidense Aldrich Ames, conhecido por ser um vira-casaca e traidor. Apesar de ser uma obra de não-ficção, Gates revela que o texto de Macintyre é tão empolgante quanto os seus romances favoritos.

7. Um Casamento Americano – Tayari Jones (2019)

Uma das poucas ficções recomendadas por Gates, Um Casamento Americano narra a história de um casal afro-americano do sul dos EUA, que vê o seu casamento ser destruído por um incidente terrível e injusto. Apesar do tema ser pesado, de acordo com Gates, ele provoca muitas reflexões e sentimentos de empatia.

8. Estas Verdades – Jill Lepore (2019)

Com mais de 1,000 páginas na edição brasileira, Estas Verdades cobre toda a história dos EUA, destacando pontos de vista diversos. A autora trata de temas desde a colonização estadunidense à escravidão, imigrantes, protestos pelo voto feminino, entre muitos outros temas.

9. Por que Nós Dormimos: A nova ciência do sono e do sonho – Matthew Walker (2019)

Como o nome sugere, Por que Nós Dormimos discute a ciência do sono e como ele é imprescindível para praticamente todas as áreas de nossa vida. Em sua obra, Matthew Walker detalha o que considera ser uma boa noite de sono, como alcança-la e os motivos pelos quais ela é tão importante.

Loading...