As 6 descobertas mais incríveis já feitas no Ártico

: 1 of 3
1
2
3
Advertisements

O gelo é legal e tudo mais, mas tem uma enorme desvantagem – ele derrete. E o gelo ártico, que supostamente “nunca vai derreter” é basicamente isso – gelo, H2O cristalizado. E à medida que a temperatura do planeta continua a subir, graças aos imbecis gerentes das fábricas de gás fréon e a nós, idiotas um pouco menores, mas ainda numerosos, dirigindo carros movidos a combustíveis a base de petróleo. Pouco a pouco, estamos destruindo o que sobrou do nosso planeta, mas pelo menos foi o que ajudou a descobrir algumas das coisas estranhas acontecendo dentro das geleiras do Ártico. Se prepare para ficar extremamente surpreso!

 

 

1. Enormes aranhas marinhas
Caso você achasse que estava a salvo de aranhas embaixo d’água … desculpe tirar você dessa bolha, mas você não vai conseguir fugir tão facilmente. Especialmente se você estiver prestes a mergulhar no círculo Ártico / Antártico (ou em algum lugar do Caribe, ou mares do Mediterrâneo). As que vivem em águas mais frias são um ótimo exemplo do gigantismo polar. Estas feras podem chegar de 80 cm a 1,00 m. No mínimo, esses monstros não significam nenhum dano para nós e estão mais próximos das lagostas do que das tarântulas.


2. O estranho peixe quimera
Essa criatura é um dos peixes mais notáveis do mundo, e nem parece tão importante assim. Por que ele é tão elusivo, então? Bem, provavelmente é porque ele gosta de nadar de 200-300 metros de profundidade. Por causa de seu nariz alongado, os biólogos marinhos o chamam de peixe Pinóquio. Ah, e também, se você decidir nadar com esse cara, tenha cuidado com sua barbatana dorsal, pois ela tem um espinho venenoso, então nada de fazer carícias pesadas nesse bicho.

Advertisements
: 1 of 3
1
2
3


Loading...