9 países onde você não encontrará um McDonald’s

Advertisements

Hoje, o McDonald’s está presente em 120 países ao redor do mundo, e o número total de restaurantes chega a 38 mil. O gigante do fast food conseguiu até entrar em mercados como Iraque, Paquistão, Catar e Arábia Saudita. Alguns países mudam o nome, enquanto outros servem como cobaias para todos os tipos de inovações possíveis antes de sua implementação no resto do mundo. Mas mesmo um gigante como o McDonald’s não é todo-poderoso e onipresente.

Aqui estão nove países onde você não poderá comer um Big Mac (pelo menos não ainda).

1. Islândia

Em 2009, a coroa islandesa entrou em colapso e todos os três restaurantes McDonald’s em Reykjavik foram forçados a fechar. Sobre as cinzas do McDonald’s, surgiu a rede de restaurantes locais de fast food Metro, que tem um cardápio semelhante, mas usa produtos locais.

2. Macedônia

O negócio McDonalds se desenvolveu na Macedônia por 16 anos. Todos os sete restaurantes foram fechados em 2013 devido a disputas sobre o contrato de franquia e obrigações contratuais entre os escritórios europeus e o proprietário da franquia macedônio. Uma pena.

3. Montenegro

Em Montenegro, havia um pequeno ponto móvel do McDonald’s em Podgorica e Budva, mas o negócio não durou muito. O restaurante acabou sendo proibido pelas autoridades do país. Esta foi sua tentativa de resistir à globalização e assegurar o estilo de vida saudável da sua nação. Pelo menos eles tentaram.

4. Zimbábue

Mais de dez anos atrás, o McDonald’s tentou abrir uma filial na capital do Zimbábue, Harare, mas uma tempestade política levou ao colapso total da economia do país. Depois disso, devido a sanções internacionais, muitas marcas globais tiveram que encerrar seus negócios e sair às pressas.

Zimbabwe riot police patrol the streets near a fruit and vegetable market in Harare on Thursday.

5. Irã

A única filial do McDonald’s no Irã fechou em 1979 após a revolução, e foi o fim da marca no país. Mas, desde então, as relações entre o Irã e o Ocidente se tornaram muito mais acolhedoras. Talvez esta seja a segunda chance da marca? Mas, por enquanto, os iranianos estão lidando por conta própria: eles têm seu próprio Mash Donald’s, e parece delicioso.

6. Bermudas

Em 1996, o McDonald’s tentou abrir seu primeiro restaurante nas Bermudas. Devido à resistência ativa da população local, foi aprovada uma lei que proíbe todos os restaurantes franqueados no país. Eles provavelmente não queriam pagar extra pelos molhos.

7. Gana

Este país da África Ocidental está aberto a negócios internacionais, incluindo redes de fast-food. Nos últimos anos, o KFC e a Chicken Republic abriram suas portas em Accra, capital de Gana, mas o McDonald’s ainda está longe de ser visto no país.

8. Iémen

O McDonald’s entrou nos mercados dos Emirados Árabes Unidos, Omã e Arábia Saudita, mas não conseguiu conquistar o vizinho Iêmen. Isso se deve em parte à instabilidade e decadência da economia do país, mas as constantes ameaças político-militares também não estão ajudando. Militantes religiosos declararam repetidamente que não permitirão nenhuma instituição americana em seu país.

9. Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país que proibirá toda e qualquer marca relacionada aos Estados Unidos apenas para irritar os americanos. Mesmo que o McDonald’s não possa abrir um restaurante na Coreia do Norte, há rumores sobre hambúrgueres do McDonald’s chinês sendo contrabandeados para a Coreia do Norte. Mas eu entendo – todo mundo adora um bom hambúrguer.



Loading...